23 de mai de 2016

Resenha - Jogos do Prazer

Livro: Jogos do Prazer
Série: Os Rothwells
Autora: Madeline Hunter
Editora: Arqueiro
Páginas: 240
Gênero: Romance de Época
Sinopse: "A bela Roselyn Longworth já aceitou seu destino. Depois que o irmão fraudou o banco em que era sócio e fugiu do país levando o dinheiro dos clientes, suas finanças ficaram arruinadas, assim como suas chances de conseguir um bom casamento. Por isso foi fácil acreditar nas falsas promessas de amor de um visconde. Mas a desilusão não demorou a chegar: quando Rose não se sujeitou a seus caprichos na cama, o nobre se vingou leiloando-a durante uma festa em sua mansão. Ela acredita que o destino lhe reserva um fim trágico. Ainda mais ao ser arrematada por Kyle Bradwell, um homem que venceu na vida pelo próprio esforço, mas não é bem-vindo nos círculos mais exclusivos. Mas a jovem é surpreendida pela atitude dele, que a trata com um respeito e uma gentileza que ela não recebia desde antes do escândalo envolvendo o irmão. Quando Rose finalmente descobre o que está por trás do comportamento de Kyle, é tarde demais: já foi fisgada pelo homem que conhece seus segredos mais íntimos." 

Rose Longworth após a falência do banco do seu irmão junto com a fuga dele com todo o dinheiro, vive uma vida muito difícil. Com poucos recursos, vivendo uma vida precária acreditou que teria uma chance melhor quando criou expectativas com um conde. Entretanto ela não sabia que acabaria sendo considerada como uma prostituta da época e sendo vendida em um leilão. E sendo salva por um homem cheio de segredos.

O que dizer de um livro que considero um dos melhores da série? Mais uma personagem feminina com personalidade forte que ao mesmo tempo precisa ser salva. Rose não deixa transparecer seus momentos difíceis, muito menos abaixa cabeça e não deixa de lutar mesmo a vida lhe impondo várias coisas, ficando sem escolhas. Já Kyle é um homem que cresceu na vida e não tem título. Criado nas minas, viu-se por um momento sendo ajudado por um conde que lhe deu instrução e educação fazendo com que ele assumisse posições melhores, mesmo ainda não sendo bem vindo em certos círculos mais exclusivos.

" - Sei o que você significa para mim. Não estou dizendo que aquele escândalo não importe. Nem que não me incomode. Mas não é tão importante. " pág. 65

O que me deixou mais intrigada e gostei muito é que a autora conseguiu de alguma forma entrelaçar a história toda. Kyle foi uma das vítimas da falência do banco e não aceitou o dinheiro de Lorde Hayden para lhe cobrir o furo. Ele quando salva Rose do leilão e lhe propõe casamento ainda não era apaixonada por ela, mesmo já tendo encantamento pela beleza dela. Foi uma coisa que cresceu aos poucos e que no final lhe fez tomar atitudes que antes ele não iria fazer. Com Rose também, ao caminhar do casamento e da história se viu cada vez mais ligada afetivamente a seu marido que decisões e atitudes que ela dizia não tomar, acabou sendo decisivas para a história.

É uma história de superação, de amor, de cumplicidade e que faz você suspirar. Te encanta, te faz querer odiar profundamente certos personagens e também fala de escolhas. Como algumas escolhas, mesmo aquelas ruins, lhe levam em algum lugar. Tudo tem consequência, e Rose mais que ninguém sentiu isso. Kyle também, já que seu segredo do passado ronda nisso. Eu estou amando cada vez mais a escrita da Madeline porque ela coloca em destaque o sentimentalismo da história, deixando de lado o humor que está presente em muitos romance de época atual para dar ênfase do crescer.

" Às vezes não havia mesmo escolha. Às vezes só havia uma decisão, uma única coisa possível a fazer, se você quisesse uma chance de ser feliz. " pág. 95

Para quem quer tentar entrar em estilos diferentes dentro do romance de época, Madeline Hunter é a escolha certa. É uma escrita que pode demorar engrenar para alguns, porém você se acostuma e quando vê já leu o livro todo.

E vocês, teriam coragem de ler Madelina Hunter? Ou pelo menos dar uma chance? Deixa nos comentários!

6 comentários :

  1. Oiii, tudo bem?
    Realmente fiquei meio assim diante dessa obra, o nome já não me interessou tanto como poderia com a sinopse ajudar. Pularei a dica da vez, por mais que sua resenha esteja muito boa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?

    Confesso que o título não me é nada atraente. A personagem me incomodou um pouco, mas ok. Como a relação das personagens se iniciou também. Me lembrou a síndrome de estocolmo. Já li muitos romances de época e, depois de um tempo, percebi que todos eles têm a mesma fórmula, então, parei de lê-los. Acho que quem ainda não enjoou do gênero pode gostar, claro, mas não é mais o meu tipo de literatura.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Só ouço elogios em relação a esta autora e ainda não li nada dela. Mas estou tentando entrar no universo do romance de época, pois nunca li nada, mas vejo tantas pessoas elogiarem e dizer que é maravilhoso que estou muito curiosa. Adorei a resenha e conhecer mais do enredo, me parece muito envolvente. Dica anotada.

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá flor, parabéns pela resenha, eu não conhecia a obra e fiquei curiosa respeito do enredo. Tenho lido alguns romances de época nos últimos meses e curtido bastante. Valeu a dica!

    ResponderExcluir
  5. Leio muitas resenhas dessa série, mas confesso que não me sinto inclinada a ler os livros. Primeiro porque ando fugindo de séries, depois não sou muito fã de romances de época. Os contemporâneos, claro. Acho todos um pouco repetitivos nos enredos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Não conheço essa série e, mesmo dando uma chance pra romances de época atualmente, acho que não leria esse. Se a personagem feminina é bem representada e de personalidade forte, já fico bastante feliz ♥

    ResponderExcluir