25 de mai de 2017

[Resenha] Ecos da Morte

Livro: Ecos da Morte
Série: The Body Finder #1
Autora: Kimberly Derting
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Gênero: Suspense
Nota: 4/5  
Sinopse: Violet Ambrose tem dois problemas: o dom mórbido e secreto que carrega desde a infância e Jay Heaton, seu melhor amigo, por quem está apaixonada. Aos dezesseis anos e confusa com os novos sentimentos em relação a Jay, ela está cada vez mais desconfortável com sua estranha habilidade. Violet encontra cadáveres. Desde muito pequena, percebe os ecos que os mortos deixam neste mundo. Ruídos, cores, cheiros. Mas não todos: apenas os das vítimas de assassinato. Para ela, isso nunca foi um grande talento. Na maioria das vezes, tudo o que encontrava eram pássaros mortos, deixados para trás pelo gato da família. Mas quando um serial killer começa a aterrorizar a pequena cidade onde mora e os ecos das garotas mortas a perseguem dia e noite, Violet se dá conta de que talvez seja a única pessoa capaz de detê-lo. Em pouco tempo, ela estará no rastro do assassino. E ele, no dela.

Sabe aquele livro que você demora a começar a ler e lá pela metade você vai pegando o gostinho de quero mais? Ecos da Morte é assim.

Violet Ambrose poderia ser a típica adolescente de dezesseis anos que frequenta uma escola comum, com um melhor amigo fofo, pais protetores e que tem uma rixa com a rainha do baile da escola. Mas como eu disse, “poderia”, pois, Violet tem um dom: ela escuta os ecos dos mortos. Até os oito anos, Violet só havia encontrado corpos de animais mortos violentamente pelos seus predadores, mas tudo muda quando ela encontra na floresta o corpo de menina enterrada.

"Era suficientemente familiarizada com o significado desse ruído novo e inapropriado. Ou ao menos com o que ele representava. Ouvia sons, desse modo, ou via cores, ou sentia cheiros havia anos (...) Ecos, era como os chamava." Prólogo

Anos se passam e Violet, agora com dezesseis anos, enfrenta um novo desafio na sua vida que é sua paixão pelo seu melhor amigo Jay. E em meio a isso uma série de assassinatos começa a acontecer e Violet inicia uma caçada pelo assassino através dos ecos deixados pelas vítimas.

Confesso que no início achei a história um pouco monótona, talvez seja por Violet ainda ser uma adolescente e viver as angústias dessa fase acabei achando ela um tanto infantil para ter a responsabilidade de carregar esse dom. E podemos notar isso pelas suas decisões na hora de sair à caça do assassino aonde ela não só se coloca em perigo, mas também seu melhor amigo Jay. Eu esperava que Violet fosse mais madura pois o dom de capturar resquícios da alma de pessoas mortas não combinou muito com a personalidade dela. Os seus pensamentos e ações tiravam o foco mais sombrio do livro.  

Outra coisa que me incomodou bastante foram as reclamações que ela fazia tentando não admitir para as outras pessoas (e para si mesma) sua paixão pelo Jay. Fica claro que ambos se gostam (todos os amigos falam isso para ela), mas a negação de Violet sobre isso deixou a história ainda mais cansativa e perdendo o foco no que deveria ser o ponto central do livro: os ecos e os assassinatos. Por outro lado, eu amei o Jay. Ele é protetor, amigo, leal e está sempre lá quando Violet precisa. É o tipo de cara que faz a gente suspirar e sonhar. 

Uma das coisas que eu gostei bastante foi o fato de ter capítulos intercalados com o ponto de visto do assassino. Você sente a maldade, seus pensamentos e ações. Eu gosto quando no livro se tem os dois pontos de vista, do herói e do vilão. Outra coisa positiva é a narração, que é simples e envolvente que vai fazendo você devorar as páginas sem perceber, afinal um bom mistério precisa de solução.

"Ele era insaciável, concluiu. Ávido. Voraz pela perseguição." Pág 132

A autora Kimberly Derting conseguiu descrever muito bem a sensação dos ecos, suas cores e dos cenários em volta. Não foi algo fantasioso, foi até com uma certa beleza de imaginar. Apesar da protagonista não ter gerado uma conexão comigo (tenho uma atração por personagens de pensamentos fortes e decididas), eu recomendo Ecos da Morte pois é uma leitura com tema diferente e bem desenvolvido, e apesar do livro ter continuação a história tem um começo, meio e fim no primeiro volume. É um bom livro se você procura distração sem tomar grandes sustos.

Estou ansiosa pela leitura do segundo volume e espero que Violet finalmente amadureça mais um pouco na continuação da história. Ecos da Morte faz parte de uma série com quatro livros, e até o momento somente o primeiro e o segundo volume Desejos dos Mortos saíram no Brasil.

E vocês já leram ou leriam Ecos da Morte? Deixe nos comentários!

10 comentários :

  1. Ainda não conhecia esse livro.
    Amo suspenses e essa história da protagonista encontrar cadáver é assustador.
    Gostei bastante de como você fez a resenha, me deixou bem interessada em ler o livro. Parabéns! ;)

    Beijos!

    http://www.adoroumlivro.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora!!
    Caramba, esse livro está na minha lista tem uns 3 anos e sempre passo outro na frente. Amei sua resenha, então vou passar ele mais pra cima na minha lista.
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia esse livro, adorei a resenha, me deixou com vontade de ler. Não costumo ler muitos suspenses, mas quando a história me cativa não tenho gênero preferido.

    Beijos

    https://aventureirasliterarias.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá tudo bem ??
    Eu não conhecia o livro , adorei a resenha e me interessou tudo nele deste a capa a história o gênero espero lêr logo huahauaha por que tenho uma lista enorme pra lêr e pouco tempo .... ._. bjs e até :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Débora!
    Eu estou com esse livro na estante há quase um ano, mas até agora eu ficava pensando se deveria ou não ler. Mas adorei a resenha e acho que mudei de ideia *-* vou colocá-lo de volta na fila!

    Beijos
    Paulinha
    www.naoleia.com

    ResponderExcluir
  6. A capa é linda, adorei a resenha. Nunca li mas achei a história bem interessante, gosto desse gênero rs.

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia nem o autor nem a obra, mas com esse nome forte e visto que é de suspense (um dos meus generos favoritos) vou adicionar à minha lista de leituras! Parabéns pela sua resenha!

    ResponderExcluir
  8. Olá ! Tudo bom?
    Não conhecia o livro e nem o autor, parece interessante, mas acho que não funcionaria comigo, não gosto de livros que costumam ficar interessante apenas no meio, porque acho que acaba sendo muito enrolado, mas achei a resenha muito legal, está escrita muito bem, parabéns.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi, oi! Que resenha completinha! Isso é, de fato, um ponto que deixa qualquer leitor instigado, sabia? Histórias de suspensa, como essa, são muito atrativas. Gosto bastante!

    Beijinhos.
    Laysla.

    www.umtracoqualquer.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Débora, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, mas já fiquei desejando-o, pois a história chamou muito a minha atenção. Acho que o fato da personagem ter atitudes um tanto infantis também me incomodaria, mas acabaria gostando haha Já o fato da autora ter colocado o assassino como narrador me deixa com mais vontade de ler, pois acho que nunca li algo onde o "mau" estivesse narrando. Sua resenha está maravilhosa, Parabéns!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)