11 de jan de 2017

Resenha - A Esperança

Livro: A Esperança #3
Série: Jogos Vorazes
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 419
Gênero: Distopia
Nota: 4.5/5
Sinopse: Katniss conseguiu sair da arena pela segunda vez, mas, mesmo assim, ainda não está a salvo. A Capital está irritada e quer vingança e, por isso, inicia uma represália a toda a população. Numa trama tão violenta quanto psicológica, Suzanne Collins consegue provocar, em A Esperança, um debate sobre a moral e os valores da guerra e as consequências das escolhas feitas por cada um dos personagens. Ser o símbolo da revolução tem um preço alto para Katniss, que terá que decidir o quanto da sua própria humanidade e sanidade ela poderá arriscar em nome da causa, dos seus amigos e da sua família. É pela voz da protagonista, ainda mais feroz e obstinada, que a autora desafia o leitor a refletir em meio a cenas cruéis de combate. Tudo isso numa narrativa brilhante, com viradas surpreendentes que levam a um desfecho chocante e original.

Após dois volumes, Jogos Vorazes chega ao fim. Com A Esperança nos trazendo o final de uma incrível história em que Katniss foi salva da arena para se torna o Tordo, símbolo dos rebeldes e incitando a guerra contra a Capital, temos uma eletrizante mistura de drama, guerra, romance, estratégias políticas e ficção. Chegamos ao fim da trilogia.

Com certeza foi o livro que mais me impactou. Suzanne não foi piedosa em nenhum cena, e em todo o momento em me sentia dentro da história, vivenciado as mortes, ao horror que se acontecia e principalmente ao que se passava na cabeça da Katniss. Mais uma vez, sendo peça de um jogo maior, ela se vê sem muitas alternativas a não ser aceitar o que lhe é imposto. Haverá mudanças, que serão bastantes satisfatórias e que serão inesperadas, mas que elucidarão esse argumento que digo. Seu psicológico será massacrado ao decorrer das páginas e isso só será o começo.



Após ela ser resgatada da arena junto com Finnick, Peeta deixado para trás será utilizando pelo Snow. E as situações que se seguirão por causa dessa ação, foram as que mais mexeram comigo. A autora brincou muito nesse limiar do suportável ao não suportável inúmeras vezes. Com toda certeza em algum momento o leitor irá sentir-se desconfortável. E essa "destruição" do Peeta foi o que desencadeou meu limiar de suportável.

É um livro bem forte, no que se diz de enredo, de brincar com o psicológico, e principalmente com relação aos jogos políticos. Quando pensamos que algumas estratégias não seriam usadas, o jogo muda e vemos tudo acontecendo. Terminei o livro perplexa, assim como no filme, em ver aonde o ser humano é capaz de chegar ao tentar alcançar o poder. 

Não é meu favorito por esses pontos que levantei, que me incomodaram bastante, mas que me acordaram para uma realidade diferente. Não sou uma leitora assídua de distopias e sair da minha zona confortável foi válido. Ele foi um divisor de águas para tudo que eu pensava.

"Minha batalha em curso contra a Capital, que frequentemente parecia uma jornada solitária, não foi empreendida sozinha. Eu tinha milhares e milhares de pessoas dos distritos ao meu lado. Eu era o Tordo antes de aceitar o papel." pág. 103

E principalmente o mais impactante é o quanto uma pessoa fora da opinião de massa pode fazer diferença. Nossa protagonista fez esse papel — às vezes como peão — mostrou sua força e seu caráter, se diferenciando dos outros. Peeta a mesma coisa, apesar de não ter sido muito utilizado. Esse questionamento da forma de sociedade vivida, levaram-os onde tinham que ir.

O romance, tratado mais ainda em segundo plano, nos deu cenas memoráveis para quem gosta e que acarretou em um final ao meu ver o melhor possível. Também tenho que dar créditos ao Haymitch, que teve um papel secundário durante toda a trajetória, mas que fez um diferencial enorme. Adorei o final dado para ele também — entretanto no filme é melhor.



Bem redondo e fechado, todos aqueles personagens destacáveis que acompanhamos tiveram um final, trágico ou não. Único adendo é que Finnick poderia ter sido tratado de uma maneira melhor. Ainda mantenho ele como meu personagem favorito, pelas suas atitudes, e o que lhe foi designado não me agradou em nada. Fora esse pequeno ponto, o desfecho foi digno de tudo que lemos.

Não é um exemplar em que esquecerei tão cedo porque as cenas mais marcantes são as mais chocantes. E isso é ótimo para dar um alerta de realidade. São poucos autores que me atingem dessa maneira, e a escrita dessa autora, ela me atingiu. 

E vocês, já leram a trilogia? Ou tem vontade? Deixa nos comentários.

"É como se ele estivesse falando as palavras novamente. 'Ah minha querida srta. Everdeen. Pensei que havíamos acordado não mentir um para o outro.' Ele está certo. Nós fizemos esse acordo." pág. 399

26 comentários :

  1. Como amo livros que nos chocam e nos deixam perplexos como vejo que essa conclusão deixou em você. O filme já nos deixa extasiados, com tudo que aconteceu, foi uma revira volta surpreendente, e a todo momento só pensava em como tudo isso iria acabar. Imagino que essa leitura não tenha sido fácil por causa desse turbilhão de sentimentos.

    ResponderExcluir
  2. Eu preciso muito ler esse livro, todos falam super bem e eu aqui dando moleeeee kkk Amei sua resenha, me instigou ainda mais a ler. Parabéns!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Vi a resenha do "Em chamas" também, mas n posso ler, ainda n li nenhum livro dessa série n quero pegar nenhum spoiler haha

    ResponderExcluir
  4. Ola
    Li faz tempo.
    Foi bom relembrar a história.
    Ótima resenha
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Tô pensando em começar a ler essa série. Leio muitos comentários positivos sobre ela e tô começando a pensar em colocar ela pra meta de 2017 haha
    Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li a trilogia e admito que não tenho muita curiosidade, mas isso já ocorreu com outras histórias que ficaram mega conhecida, então sei que daqui alguns anos vou comprar os livros para ler. Eu me conheço muito bem! :D

    ResponderExcluir
  7. Jurava que já havia comentado essa resenha.
    O título desse livro é tão interessante, tão real com o momento que vivemos e dizem os mais espiritualizados, é o ano de manter a esperança.

    ResponderExcluir
  8. Oi linda,

    Eu sou apaixonada por Em Chamas, porque foi o que a Collins focou menos no romance e se aprofundou nas insanidades dos jogos e nos problemas sobre Governo e Alienação social...o terceiro foi a maior decepção de todos, porque foi corrido e bem pouco aprofundado, já que a autora queria apenas um livro sobre poder e guerra e a editora " a obrigou" a escrever um romance com distopia no fundo.

    Gosto muito da trilogia,porém fiquei frustrada com algumas falhas da parte da autora em relação a esse romance forçado entre Peeta e Katniss.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda não li, mas sou louca pra ler, rs. Aqui em minha cidade não tem livraria, sim moro no fim do universo, e na cidade vizinha eu não encontrei, mas está na lista de desejados, espero poder ler este ano.
    Pelo jeito vou ter que vender um rim pra comprar na net mesmo, e pagar o frete, kkkkkkk
    Ótima resenha, só me deixou mais curiosa pra ler logo.

    www.detudopouco.com.br^

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Eu ainda não li essa trilogia, acredita?
    Pretendo ler esse livro ainda esse ano, preciso fazer isso, já que os filmes eu assisti, mas os livros ainda não rsrs
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  11. É a segunda resenha falando sobre essa trilogia, e eu bobona, não li nenhum ainda — me julguem, kkkk.
    Mas ainda vou tomar vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  12. Olá Carol!
    Ainnn, ainda não li nem o primeiro livro da série T_T
    Adorei a sua resenha. Faz MUITO tempo que não leio uma resenha que é de verdade uma resenha, cheia de opiniões e sentimentos de quem leu. Ultimamente só leio resumos e isso é muito chato!!
    Eu quero ler muito essa série, mas não sei se ainda é hora. Espero que, quando eu leia, fique com o livro dentro de mim por um bom tempo, igual a você!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Prometi a mim mesma que este ano lerei a trilogia. Já tenho todos os livros e já vi todos os filmes, então nada me impede, ainda mais depois de ler esta resenha tão cheia de opinião.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá! Essa coleção é realmente ótima!
    Vale super a pena a leitura! Amei sua resenha!
    sucesso com o blog, bjoooooo

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Preciso confessar que esse foi o único livro da serie que eu li kkkkkkkk queria saber como seria o ultimo filme então...
    Apesar de ter amado a escrita da autora não pretendo ler a serie, mas é uma dica maravilhosa. Beijos

    ResponderExcluir
  16. Oie, como te disse no texto de "Em Chamas", ainda não animei em ler a trilogia porque distopia não é o estilo que gosto de ler. Se animar, Jogos Vorazes será o meu ponto de partida. Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Esse livro acabou comigo, de verdade!!
    Mas mais pelas mortes do que por conta dos jogos políticos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Eu não gosto muito de ler distopias mas vejo muita gente elogiando essa série. Gostei de ver a sua resenha e conhecer um pouco mais sobre a leituras através da sua opinião.

    ResponderExcluir
  19. Comecei a ler essa trilogia com todo o gás, mas acabei abandonando justamente nesse livro. O início achei massante, não fluiu a leitura e cheguei até a metade por milagre, acabei deixando de lado. Senti bastante diferença dos dois primeiros, acho que toda essa explicação política teria sido mais satisfatória se fosse revelado todo ao decorrer dos 3 livros.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  20. Acredita que não acompanhei nenhum livro da saga e nenhum filme? POr isso não li tudo para não pegar spoiler porque ainda quero ver. hahahhaha. Mas sei que já tem tudo em filme e eu prefiro ver assim.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  21. Eu acompanhei os primeiros filmes, mas não assisti o último. Não achei adaptações tão bem feitas, mas mesmo assim o enredo me chamou a atenção, me deu vontade de ler os livros.
    Sempre gostei bastante de distopias, e acho que é exatamente disso que estou precisando nesse momento.
    Acabei não lendo a resenha toda, me desculpe. Mas como eu disse, não assisti o ultimo filme e não li os livros então estou tentando não receber spoilers do final.

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
  22. Olá, nunca tive curiosidade de conhecer esta série, mas vendo todas as suas impressões do final da série, fiquei até um pouco instigado para ler e conhecer mais. Só acho que as capas poderiam ser melhores.

    ResponderExcluir
  23. Diferente de você, esse terceiro livro é o meu favorito da trilogia, acho que a suzanne fechou com uma bela chave de ouro,consegui vivenciar toda a guerra, a pressão psicologica e a dor de todos os personagens, adoro esse livro e o devorei e leria mil vezes se tiver oportunidade

    ResponderExcluir
  24. Olá,

    Gostei bastante do desfecho dessa trilogia! Os personagens passaram por tanta coisa ruim e o final foi bem doce e lindo, além disso o título do livro combina super com a história. A escrita da Suzanne é muito boa também. Já faz um tempo que li esse livro, mas como você disse há cenas muito marcantes que ficaram por um tempo na nossa memória.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá!! Taí uma distopia que tenho vergonha de ainda não ter lido. Eu assiti aos filmes, mas com certeza os livros possuem muito mais detalhes que desconheço. Gostei muito da sua resenha e vou ler esses livros o mais breve possível!! Bjs
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  26. Oi! É... também não gostei do final do Finnick... nem da Prim. Mas, a autora é muito talentosa né?! Tenho muita vontade de ler mais coisas dela. ^^

    bjs

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)