16 de mai de 2016

Resenha - A Coroa

Livro: A Coroa #5
Série: A Seleção
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 310
Gênero: Romance/Distopia
Sinopse: "Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava. America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava."

Uma das finalizações de série mais aguardadas por mim esse ano, A Coroa nos traz novamente Eadlyn tentando decidir através de uma seleção, qual menino será o melhor esposo e a quem amar. Após certos acontecimentos do seu antecessor, A Herdeira, teremos ainda presente a tensão de uma possível morte e vários outros problemas que entrarão na vida da nossa protagonista até ela ser Rainha.

Após ler A Herdeira, eu fiquei pensando que erro Kiera pode cometer nesse livro além de todos que ela já cometeu no primeiro? Eadlyn não caiu no meu gosto, muito egocêntrica, fria, dura que a autora teve que apresentar seus motivos para ser assim. Ao meu ver isso não justificou. Em A Coroa, ainda sendo iniciado com aquela tensão da história, ela conseguiu amenizar esse meu sentimento. Apesar de que em alguns momentos isso parecer demasiadamente forçado, Kiera conseguiu fazer a personagem crescer tanto no caráter quanto na personalidade. Terminei esse livro com o sentimento de que ainda não consigo encaixar a personalidade da Eadlyn com os pais tão amorosos Maxon e America, porém consegui entender esse lado não tão legal dela.

"Não, aquele processo inteiro não fazia sentido, mas eu conseguiu entender como tinha acontecido, como o coração podia ser arrebatado naquela aventura. E naquele momento era esta minha esperança: que de algum jeito dever e amor se tornassem uma coisa só e eu me descobrisse feliz no meio da Seleção." pág. 17

Teremos também essa transição da Coroa para a Eadlyn por motivos de forças maiores explicada. Achei super justo e acertada na escolha. E aqui também percebemos a mudança de fala de um livro para o outro quando se trata de separar sua vida pessoal da responsabilidade de governar e decidir sobre várias vidas em um país. Ela amadureceu drasticamente, porém foi preciso uma coisa grave acontecer para isso ser exposto.

E ai vem com toda certeza, as partes favoritas do livro: por quem ela irá se apaixonar e casar. Eu tinha um casal em mente e querendo ou não estava internamente torcendo MUITO para eles. E adivinhem quem acertou e ADOROU esse final? Exatamente, eu! O romance deixado dava a entender que 3 candidatos tinhas fortes chances e a conexão necessária para ficar com a Eadlyn: Kyle, Henri e Erik. Tinha alguns outros correndo por fora, porém estava já claro qual caminho seria seguido. Todavia, não achem que por ter já um certo preferido com alguns, que a surpresa não se fará presente. Foquem nos motivos e saídas de alguns jovens durante a seleção. Choquei e ao mesmo adorei esse toque à mais. Nossa autora fez escolhas certas.

"Eu tinha poder e nenhuma ideia de como usá-lo. Era uma governante que não sabia liderar. Uma gêmea sem meu irmão. Uma filha de pais ausentes. Tinha meia dúzia de pretendentes e não sabia direito como me apaixonar." pág. 40

Acho que poderia ter sido mais explorado o final pois ele se apresentou um pouco corrido, fora a abertura que ficou dos outros personagens e seus fins. A Coroa conseguiu me agradar. Lido em apenas algumas horas, para vocês verem meu desespero pela continuação, esse mundo de Illéa vai deixar saudades. Achei também que faltou mais que nos outros o pano de fundo que é a realidade do país e sua monarquia ( a distopia no caso). O foco ficou muito em o quanto o povo não gosta da Eadlyn do que em como ficou esse país após a quebra das castas e sua reestruturação e soluções para se resolver isso.

Além da Eadlyn, outros personagens que eram insuportáveis, conseguiram de alguma forma evoluir também e fazer com acabássemos gostando deles. Outros, não precisava nem aparecer novamente.

"Já não havia rebeldes em Illéa, não havia ameaças das quais fugir. Mas ainda havia dezenas de passagens secretas no palácio, e eu conhecia cada uma delas." pág. 223

A diagramação, a capa, o formato do texto e a escrita em primeira pessoa segue o padrão da série. E apesar de ter sido contra essa capa desproporcional, pessoalmente é menos feia que virtualmente mas isso também se deve ao fato dela ser roxo, minha cor favorita.

De longe não foi meu livro, nem duologia favorita de A Seleção. Ainda acho que a história da America e do Maxon mais impactante tanto no amor quanto no mundo que eles viviam. É triste se despedir de personagens que você se apegou tanto. Foi uma das séries de distopias que mais me chamou atenção e ADORO demais os 3 primeiros livros. Saudade já está apertando.

E vocês, já leram A Coroa? Pretendem ler a série quem não leu? Deixa nos comentários!

5 comentários :

  1. Confesso que li a resenha por alto já que não queria pegar spoiler de A Herdeira, que eu ainda não li por motivos de eu não querer esperar pela continação. E após um bom tempo adiando essa leitura, eu vou finalmente ler e depois vou finalizar a série com A coroa, e eu não sei se estou preparada para isso :/
    Eu já até ouvir alguns comentários que em A Coroa, a Kierra "melhorou" a história. Enfim, espero conferir em breve. Beijo!

    ResponderExcluir
  2. eu vou ser sincera contigo, tomei um abuso tão grande pela escrita da autora que não quero ler mais nada dela... achei a capa feia, a continuação desnecessária, a trama em si não me empolgou em nada, e olha que eu amo distopias... mas A seleção... =T
    vi muita gente criticando esse livro, tanto pela capa quanto pela personalidade da protagonista...
    bjs...

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu li "A Herdeira" e gostei, de forma que estou bem animada para ler "A Coroa", espero gostar (e não achar a capa tão feia pessoalmente quanto ela me parece pelas imagens que já vi na internet).

    ResponderExcluir
  4. Olá, li a obra faz algumas semanas e gostei bastante...eu estava torcendo para outro garoto, mas curti o escolhido. Já estou com saudades da série.

    Parabéns pela resenha.

    Abraços <3

    ResponderExcluir
  5. Oi, estou louca para ler esse livro já que acompanho o universo de A Seleção desde o inicio, mas ainda não tive a oportunidade de ler. Quero muito saber quem Eadlyn escolhe e se é o meu favorito e quais motivos a levaram a escolher tal pessoa e como é o desfecho desse universo e de seus personagens. Amei a resenha.
    bjus

    ResponderExcluir

Olá! Colocar um comentário me deixaria muito feliz pois saber sua opinião é essencial para o blog. Espero que tenha gostado e volte sempre :)